Mobilidade e Acessibilidade Urbana-موبيليداد أوربانا أسيسيبيليديد نا سيديد دي ساو باولو


MOBILIDADE URBANA E ACESSIBILIDADE NA CIDADE DE SÃO PAULO

Acessibilidade Urbana na Cidade de São Paulo , apenas 0,69% são considerados acessíveis

 fotos vagner Paris  0pinião Eng,Urbano Vagner Landi

São Paulo com seus 17 mil km lineares de vias com calçadas medianas com largura de 2,30 metros de ambos os lados, totalizando 78.200.000 metros quadrados (m2).

dscn0808.jpg

 Na foto , Avenida Sto Amaro com Av. Roberto Marinho – Zona Sul,em obras do Metrô e Monotrilho ,que seriam entregue na Copa de 2014 no Brasil , responsabilidade do Governo do Estado , mas parece que nem na Copa da Russia,causando indignação aos moradores locais

Apenas 540.000 metros quadrados são considerados acessíveis para 30% dos deslocamentos na capital que são feitos a pé.

A mobilidade urbana para pedestres com ou sem mobilidade reduzida, ainda é muito atrasada na cidade de São Paulo, com total desprezo do poder público e do próprio contribuinte dono do seu imóvel e responsável por sua calçada.

Temos que colocar em mente que podemos ser um dia portadores de alguma deficiência física ou mobilidade reduzida, então temos que nos respeitar ou ser respeitados.

Enquanto não tomarmos consciência dos fatos, nunca sairemos da 121ª colocação em Qualidade de Vida dentre as principais cidades do mundo, caindo a cada ano.

As novas construções da iniciativa privada na maioria já estão equipados com banheiros acessíveis e ambientes especiais para atenderem essas pessoas em dimensionamentos e sinalizações de solo, elevadores ou plataformas especiais.

charge-sobre-acessibilidade

italia-sony-260

Esta foto retrata bem o respeito que o poder público tem com o contribuinte , pagador de impostos – Foto Pescara – Italia , respeito ao Cidadão Idoso e de Mobilidade Reduzida.

Cabe, sim a prefeitura fiscalizar e exigir de acordo com a lei federal de acessibilidade o cumprimento da lei, mas por outro lado muitos prédios públicos não apresentam as exigências dessa mesma lei , assim como vistos em áreas públicas externas de responsabilidade das prefeituras locais.

12044621

Na atual administração municipal temos um prefeito que pensa bem na frente dos seus assessores e está sentido a real situação que pegou a capital paulistana , sem dinheiro e mal cuidada , mas cabe a ele cumprir seus quatro anos como querem a maioria dos seus eleitores , pois todos sabem da sua capacidade e espirito empresarial e honestidade, pois S Paulo merece !!!

Deixe seu recado ou comentário que o mesmo será respondido e publicado,

Obrigado !!!

 

Publicado em POLITICA URBANA, REVITALIZAÇÃO URBANA | Marcado com , | Deixe um comentário

Aprovações de Projetos em São Paulo – Empreendedores desanimados de investir em SP- Câmara Municipal de São Paulo


Aprovações de Projetos em São Paulo desanimam empreendedores em investir em SP

20170919_130841

As grandes empresas estão descontentes desde as administrações Kassab, Haddad e confiam em Dória que está tentando arrumar a casa deixada desarrumada pela administração petista e aliados.

João Dória já mostrou que é capaz, mas sua atual assessoria está começando a cair em alguns setores, onde Dória já sentiu na carne as reclamações dos empreendedores e contribuintes.

dsc00724Opinião Eng.Urb.Vagner Landi

– especialista em aprovações e licenciamento em SP

Nós que estamos do outro lado do balcão, sentimos o dia a dia e a árdua tarefa de aprovar um projeto residencial ou comercial na capital.

Empreendedores estão preferindo investir em municípios próximos como Carapicuíba, Barueri , Santo André , São Bernardo , Suzano , Osasco , Mogi das Cruzes ,em razão dos projetos serem aprovados bem mais rápidos e inaugurados dentro do cronograma pretendido , gerando impostos mais rápidos para o órgão público e geração de emprego em curto prazo.

Em São Paulo , parece que o empreendedor é o bandido e o tratamento dado na maioria dos órgãos públicos municipais se fazem de tal maneira que uma pré-análise de processo demora mais de dois meses para chegar às mãos do técnico. Da análise vai mais 30 dias no mínimo até 90 dias. Emite-se um comunique-se se for o caso ou um indeferimento caso falte um documento da listagem.

Os engenheiros ou arquitetos que fazem a assessoria para o contribuinte procuram responder o comunique-se  no prazo mais curto  para a possível aprovação final….aí começam os problemas !!!

– Demora do processo até chegar às mãos do técnico – mínimo 15 dias

– Vai da boa vontade do técnico em analisar o processo novamente, isto se o mesmo não tirar férias no meio do caminho ou licença médica , ficando o processo/projeto esperando a volta do técnico que está na análise.

Processos Eletrônicos

Os processos eletrônicos não vingaram até agora , principalmente na Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento , com técnicos inexperientes e que não atendem o público com boa vontade e erram em diversos comunique-se , enquanto nas Prefeituras Regionais caminham bem.

– Caso o projeto seja mais complexo com envolvimento em outros órgãos como Conpresp , Condephaat ( órgãos de preservação do patrimônio histórico e cultural do município e estado ) – mínimo 90 dias

– Caso o projeto passar pelo Departamento de Controle da Qualidade Ambiental (DECONT) na Secretaria do Verde e Meio Ambiente com área contaminada , contrapartidas de plantios de árvores – mínimo 120 dias, pois essa é a pior Secretaria por sua desorganização.

Comando Aéreo de São Paulo

– Se o projeto estiver na faixa delimitada sob as rotas de aproximação dos aeroportos de Congonhas e Marte , o mesmo será encaminhado para o Comar – 4º Comando Aéreo para o cálculo da altura da edificação a ser construída em relação a cota mínima estipulada pelo órgão em relação ao nível do mar e altura que o avião passa sobre a edificação – mínimo 60 dias , apenas para um cálculo simples de matemática e enviar por email o parecer favorável……bem dizer o mínimo 60 dias para a análise….depois 15 dias para o major/tenente assinar e mais 10 dias para enviar por email !!!….absurdo

– Agora se o seu projeto cair na Caieps- Comissão de Análise Integrada de Projetos de Edificações e de Parcelamento do Solo e na Comissão de Ocupação e Uso do Solo – CEUSO , “reza” para não demorar – mínimo 180 dias

Transito

– Ainda tem o problema da análise de Polos Geradores de Tráfego que é uma atividade de rotina realizada por SMT/CET, com o objetivo de diminuir o impacto que empreendimentos de grande porte causam sobre o tráfego das vias que lhes dão acesso. , para obtenção da famosa TRAD – TERMO DE RECEBIMENTO E ACEITAÇÃO DEFINITIVO

Na maioria dos casos é cobrado em dinheiro uma contrapartida do contribuinte imposta pela Superintendência de Projetos Viários – SMT/CET , para projetos de melhorias no transito que na maioria dos casos não é executada no local da construção do projeto que está sendo aprovado e sim em outros bairros…..como é possível !!!

Sim ocorre como colocação de semáforos , lombadas eletrônicas , passarelas , viadutos e outros , pagos pelo empreendedor…..mas ainda para a emissão da TRAD , essas obras têm que estar finalizadas…..para tirar o Auto de Conclusão ou Habite-se e muitos casos para a Licença de Funcionamento mesmo se o imóvel estiver em fase de regularização , impedindo seu funcionamento da atividade……Está tudo errado mesmo!… e a novela se arrasta por mais de anos jogando o Contribuinte / Empreendedor / Gerador de Empregos / Pagador de Impostos nas garras da fiscalização.

Segurança nas Edificações

Por incrível que pareça esse órgão que se chamava CONTRU , ficou famoso em todo o Brasil pelo seu combate extremo e rígido nos imóveis de alto risco na capital paulistana nos anos 80 por Carlos Alberto Venturelli e muitos engenheiros que ainda trabalham no órgão municipal e foi seguido por várias prefeitura em todo o Brasil , e a administração passada mudou o nome para SEGUR e quase conseguiu desestabilizar esse importante órgão tanto pelo nome/sigla como pela rigidez na fiscalização e análise dos projetos e licenciamentos.

Esperamos que João Dória retome o nome de CONTRU novamente e dê novamente autonomia , pois trata-se de um setor na prefeitura da capital paulistana de grande importância e responsabilidade por fiscalizar a segurança de vidas humanas nas edificações comerciais.

A administração bolivariana passada ,derrotada pela atual administração ,deixou um legado que não precisa mais fiscalizar e sim deixar a responsabilidade ao proprietário e responsável pelo estabelecimento , isentando de fiscalizá-la , isto é deixar acontecer tragédias para depois punir . Antes quando o CONTRU existia de fato a fiscalização era rígida e antecipava o acontecimento de tragédia.

Esperamos que esse erro seja corrigido pela atual administração Dória/Covas , pois esse órgão é o que melhor nos atende em dúvidas técnicas e as aprovações são rápidas desde que o profissional projetista entenda bem as leis importantes para a segurança das edificações , conjuntamente com o Visto do Corpo de Bombeiros.

Triste Situação

Situações assim,colocamos em público para que cheguem essas informações a mídia e ao nosso prefeito diretamente , pois se ficarmos esperando seus Aspones / Políticos continuaremos no mesmo sofrimento pedindo pelo amor de Deus que nossos projetos sejam aprovados em tal sonhado 120 dias , prometido pelo atual Código de Edificações/Obras.

doria-6553699Esperança em Dória

Resumindo tudo o que foi colocado acima , esperamos que Dória e sua equipe consiga rever várias situações para simplificar as aprovações de alvarás de obras e licenças de funcionamentos , com acordos de concordâncias entre contribuinte e poder público , principalmente nas certidões de transito.

Anistia para Imóveis Irregulares

Outro fator importante é que muitos imóveis na capital estão com áreas não lançadas no IPTU , irregulares , sem Licença de Funcionamento , aguardando uma Anistia para Regularização dessas edificações com os Usos de Solo e Categorias de acordo com o Novo Plano Diretor , muito importante não só para a prefeitura que precisa arrecadar para investir em outras áreas e para o contribuinte poder registrar seu imóvel no CRI , girando o mercado imobiliário e gerando mais empregos.

Brasão_da_cidade_de_São_Paulo.svgCâmara Municipal de São Paulo

– 70% dos vereadores na Câmara Municipal são a favor de uma Lei de Anistia , que não é dada a mais de 14 anos !

Abaixo , conheça bem os órgãos citados acima,

 SEGUR

Responsável pela instalação e funcionamento dos equipamentos de segurança, aparelhos de transportes (elevadores, escadas rolantes) e funcionamento de locais de reunião, além de autorização para eventos temporários.

A Coordenadoria de Atividade Especial e Segurança de Uso – SEGUR tem por atribuição deliberar sobre os pedidos de:

I – Atividades incômodas e uso especial:
a) construção , reforma, reconstrução e demolição;
b) diretrizes de projeto;
c) comunicação de pequenas reforma;
d) regularização;
e) movimento de terra;
f) instalação e funcionamento de sistema de segurança;
g) instalação e funcionamento de equipamento de transporte vertical e horizontal;
h) certificado de conclusão e certificado de mudança de uso;

Auto de Verificação de Segurança (AVS)

Locais de Reunião

Elevadores

RIA Online

Edificações Novas

Manutenção do Sistema de Segurança

Cerfificado de Acessibilidade

Tanques e Bombas

Estações Radio Base

 

CAIEPS

A Comissão de Análise Integrada de Projetos de Edificações e de Parcelamento do Solo – CAIEPS tem o objetivo de coordenar, analisar, instruir e deliberar sobre os pedidos de aprovação de projetos de empreendimentos que dependam do exame de outras Secretarias Municipais, além das Coordenadorias da Secretaria de Licenciamento – SEL.

CEUSO

A CEUSO (Comissão de Edificações e Uso do Solo) é um órgão normativo e consultivo sobre a legislação de obras, de edificações, de parcelamento do solo, de acessibilidade e de segurança de uso das edificações e equipamentos. Tem por atribuições propor e opinar sobre alteração e regulamentação da legislação (ex. Projetos de Leis, Minutas de Decretos, Resoluções e Portarias), examinar e fixar parâmetros e procedimentos próprios para instrução e decisão, nos casos previstos no Código de Obras e Edificações, emitir parecer conclusivo sobre a aplicação da legislação de regularização edilícia, analisar e instruir os processos a serem submetidos em grau de recurso ao Prefeito, apreciar e decidir, em grau de 4ª instancia administrativa, os recursos interpostos protocolados anteriormente à data da publicação da Lei nº 15.764/13. E ainda, analisar e tomar decisões em situações que não se enquadram na legislação de edificações, como por exemplo: reinicio de obras paralisadas, reconstrução, fixar critérios específicos de implantação de edificações em terrenos alagadiços ou com lençol freático aflorado.

Departamento de Desapropriações

Compete ao departamento a representação do município nas ações relativas a desapropriações e em todo o serviço que as antecedem, como a elaboração de minutas de decreto de utilidade pública e de interesse social, a avaliação de imóveis, e a contratação e fiscalização de serviços preparatórios para esse fim.
Informações e certidões a respeito da existência de ação de desapropriação, em andamento ou arquivada, podem ser obtidas pessoalmente, devendo o interessado portar documentos que identifiquem o imóvel expropriado, tais como IPTU, certidão de Registro de Imóveis, escritura ou compromisso de compra e venda.

Seção de Registro e Controle (Desap 502)
Departamento de Desapropriações
Rua Cons. Furtado, 166 – CEP. 01511-001
Horário de atendimento: 10h às 16h.
(11) 3241-1544
desap-gab@prefeitura.sp.gov.br

Superintendência de Projetos Viários

A Superintendência de Projetos Viários atua na fiscalização de contratos para execução de projetos viários, sistemas de drenagem, pavimentação geotecnia e geometria de vias. Também presta esclarecimentos e analisa solicitações de terceiros, por intermédio dos Termos de Compromisso e Autorização (TCA).

A Superintendência de Projetos Viários está organizada em quatro Divisões Técnicas:

Divisão de Projetos de Pavimentação – PROJ 1: área responsável pelos projetos de dimensionamento da espessura do pavimento das vias públicas, que são divididas e projetadas nas seguintes categorias: tráfego leve (ruas em geral), pesado (como a avenida 23 de Maio); ou super pesado (exemplo da avenida do Estado).

Divisão de Projetos de Estruturas – PROJ 2: é responsável pela fiscalização dos contratos dos projetos de construção e manutenção das pontes (estruturas que transpõe cursos d’água), viadutos (estruturas que transpõe leito seco – avenidas, ruas etc.), pontilhões e túneis. A Divisão executa projetos de geotecnia, ou seja, muros de arrimo ou estruturas que servem para estabilizar encostas e taludes.

Divisão de Projetos de Vias – PROJ 3: área que fiscaliza os contratos de projetos dos sistemas viários (geometria), abertura de novas vias, ligações entre bairros, passagens para pedestres, visando melhorar a circulação de veículos e pedestres na cidade. Também é responsável pela elaboração de projetos de lei que serão encaminhados à Câmara Municipal.

Divisão de Projetos de Águas Pluviais – PROJ 4: fiscaliza os projetos de construção e recuperação estrutural dos sistemas de drenagem (canalização de córregos, galerias de águas pluviais, escadarias hidráulicas, tubulações, reservatórios), estabelecendo o método construtivo e as dimensões dos elementos constitutivos.

Polos Geradores e Certidão de Diretrizes

Essa atividade é constituída de 2 fases.

Na primeira, denominada Fase 1, a CET elabora estudos para quantificar a atração/geração de viagens do polo e identificar seu impacto no sistema viário de acesso; analisa as condições de segurança dos pedestres; avalia as condições das áreas de estacionamentos, embarque e desembarque e pátios de carga e descarga; e aprecia a suficiência de vagas propostas. Em alguns casos, tais estudos determinam modificação do projeto do empreendimento.

Para facilitar o acesso dos usuários ao empreendimento e, ao mesmo tempo, mitigar possíveis danos ao fluxo de veículos e pedestres nas vias, são fixadas melhorias viárias a serem executadas e custeadas pelo empreendedor.

Após estes estudos, a CET encaminha relatório técnico para SMT que emite a CERTIDÃO DE DIRETRIZES – CD, em que constam parâmetros a serem seguidos no projeto do empreendimento e as melhorias viárias necessárias.

A CERTIDÃO DE DIRETRIZES é documento exigido para a aprovação do projeto do empreendimento na Secretaria Municipal de Licenciamento – SEL.

O interessado na aprovação, reforma, mudança de uso ou regularização de um Polo Gerador de Tráfego, deverá protocolar processos distintos, em SEL e SMT.

Na segunda, denominada Fase 2, a CET supervisiona tecnicamente o cumprimento da CERTIDÃO DE DIRETRIZES quanto às melhorias viárias nela fixadas; acompanha as etapas de elaboração e aprovação dos projetos executivos, de execução de obras civis, de fornecimento de equipamentos e de implantação dos dispositivos de sinalização viária.

Após a constatação e verificação in loco do cumprimento das melhorias viárias fixadas, a CET encaminha relatório técnico para o Departamento de Operações do Sistema Viário – DSV que emite o TERMO DE RECEBIMENTO E ACEITAÇÃO DEFINITIVO – TRAD.

O TERMO DE RECEBIMENTO E ACEITAÇÃO DEFINITIVO é documento exigido para que o empreendimento obtenha o Certificado de Conclusão do Imóvel (HABITE-SE).

Informações Gerais

Polos Geradores de Tráfego

A análise de Polos Geradores de Tráfego é uma atividade de rotina realizada por SMT/CET, com o objetivo de diminuir o impacto que empreendimentos de grande porte causam sobre o tráfego das vias que lhes dão acesso.

Esta atribuição é estabelecida por legislação, como decorrência dos aumentos sistemáticos da frota de veículos, do surgimento de novas atividades e do crescimento e adensamento verificado em toda a cidade.

COMAR

Aeródromos
Em função do tráfego aéreo dos aeroportos de Congonhas e de Marte, a edificação deve observar gabarito máximo de altura.

Quando no projeto a altura ultrapassar o limite indicado na Ficha Técnica deverá ser apresentada prévia anuência do 4º Comando Aéreo – COMAR, órgão responsável pelas diretrizes relativas às condições de vôo.

Cone de aproximação de aeroporto

Em função do tráfego aéreo dos aeroportos de Congonhas e de Marte, a edificação deve observar gabarito máximo de altura.

Quando no projeto a altura ultrapassar o limite indicado na Ficha Técnica deverá ser apresentada prévia anuência do 4º Comando Aéreo – COMAR, órgão responsável pelas diretrizes relativas às condições de vôo.

CONPRESP

O Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo – Conpresp – foi criado em dezembro de 1985, mas sua instalação definitiva só ocorreu em outubro de 1988. Entre suas atribuições destacamos: deliberar sobre tombamentos de bens móveis e imóveis; definir área envoltória destes bens

Nota: Nesse órgão é outra novela aprovar projeto ou parecer sobre tombamento, pois agora os processos são analisados por prefeituras regionais ou Secretaria de Licenciamento , que não se entendem quanto a Resoluções mal interpretadas e processos parados 30,60,90 dias para serem analisados!!!

CONDEPHAAT

O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico tem a função de proteger, valorizar e divulgar o patrimônio cultural no Estado de São Paulo. Nessa categoria se encaixam bens móveis, imóveis, edificações, monumentos, bairros, núcleos históricos, áreas naturais, bens imateriais, dentre outros.

Nota: O Condephaat melhorou muito nos últimos dois anos com análises de projetos em 60 dias no máximo e atendimento por técnicos receptivos.

Deixe seu comentário , clicando abaixo,

Obrigado !!!

 

 

 

Publicado em POLITICA URBANA, REVITALIZAÇÃO URBANA | Marcado com , , , , , | 6 Comentários

Santo André – IDHM alto – Melhor Qualidade de Vida em São Paulo


Logo_4_-_2017

Santo André – Melhor Qualidade de Vida em São Paulo

santo_andre_sp_3

Santo André é um município brasileiro da Região do Grande ABC, localizado na Zona Sudeste da Grande São Paulo, parte da Região Metropolitana de São Paulo, com um PIB per capita de R$ 44.481,00 , que supera ao do estado que é de R$ 42.198,00 , faz da cidade inovadora em cadeias produtivas numa rede de produtores industriais.
Privilegiada em sua logística com acesso direto a Região Metropolitana de São Paulo , Rod. Imigrantes , Via Anchieta, Rodoanel , além de uma malha ferroviária extensa.
A proximidade ao Porto de Santos ( 70 km ) e ao aeroporto de Guarulhos ( 20 km ) e (18 km ) do aeroporto de Congonhas , supera qualquer comentário.
Área175,78  km²
População712.749 hab.( fonte IBGE – 2016 )
images 14633090_1254565311272838_6348379754908642872_n Paulo Serra ( PSDB )
Hoje Santo André está em boas mãos , com um prefeito empreendedor , Paulo Serra  que teve 78,21% dos votos válidos .Tem  44 anos, começou sua carreira profissional como estagiário do Departamento de Planejamento Econômico e Financeiro da Prefeitura de Santo André. Entrou para a política em 2004, quando foi eleito o vereador mais jovem da cidade e cumpriu dois mandatos na Câmara Municipal.
Assumiu o cargo de secretário de Obras e Serviços Públicos da Prefeitura de Santo André em 2013.
Empreendedor como João Dória de São Paulo , é um bom nome na linha de políticos que não se envolvem com o ilegal e se preocupa muito com a Qualidade de Vida de seus moradores e contribuintes.
 A Qualidade de Vida em Santo André
O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM , é um dos principais indicadores da excelente qualidade de vida de Santo André , cidade que lidera esse quesito, levando em conta os seguintes fatores:

https://www.facebook.com/pg/paulohserra/photos/

Viver em Santo André , é viver feliz !!!
–  Trabalho , Saúde e Educação
O baixo índice de violência e a alto Índice de Desenvolvimento Humano foram alguns dos fatores que contribuíram para esse município paulista conquistar uma das melhores posições do ranking criado pela consultoria Delta Economics & Finance.

Principais atrações turísticas de Santo André

Igreja Nossa Senhora do Carmo -Praça do Carmo, s/n, Santo André, Estado de São Paulo 09010-020
Parque Natural do Pedroso -Estrada do Pedroso, 3336 | Sítio dos Vianas, Santo André,
https://www.youtube.com/watch?v=piHwEsvunHI
Planetário Johannes Kepler – Rua Juquiá, s/n – Entrada na Altura do nº 135, Bairro Paraíso, Santo André
 
Teatro Municipal de Santo André –Praca Quarto CentenarioCentro, Santo André – SP, 09015-080
 
Parque Antonio Flaquer – Ipiranguinha – Rua Sete de Setembro | Vila Alzira, Santo André,09030-160
 
Grand Plaza Shopping – Av. Industrial, 600 – Centro, Santo André – SP, 09080-510
 
Atrium Shopping Santo André – Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André – SP, 09111-340
Opinião Eng.Urb.Vagner Landi
Santo André está sendo uma ótima opção para novos empreendedores , pois é menos burocrático a movimentação de documentos para abertura de firmas , aprovações de projetos e uma fiscalização menos agressiva em aplicações de multas. Muitos empresários estão reclamando junto ao prefeito João Dória de São Paulo , que aprovar um projeto em São Paulo é uma trajetória árdua na Secretaria do Transito , Verde e Meio Ambiente , mesmo cumprindo todas as metas e pagamentos de contrapartidas , a declaração final assinada por diretores ou secretários para ter o projeto/Auto de Conclusão/Licença de Funcionamento demora muito a sair , impedindo a inauguração do empreendimento , caindo sempre nas garras da fiscalização.Então esses fatores chateiam os geradores de emprego e pagadores de impostos em potencial a pensarem em sair de São Paulo há mais de 20 anos como vem acontecendo.

na foto acima , Eng.Urb.Vagner Landi com Paulo Serra prefeito de Santo André , Arqta Paula Zanelato sócia da Destac e Eduardo Fonseca , diretor de Obras do Grupo Assaí na inauguração de mais uma loja em Santo André da rede.

Dória tem que rever essa situação e colocar pessoas em sua assessoria ou secretarias , que tenham bom senso e pensem mais em São Paulo , que acompanhem seu ritmo de trabalho.

Veja abaixo  1º Meeting Empresarial de Santo André,

João Dória Jr. com Paulo Serra

http://tvmaisabc.com.br/santo-andre-realiza-1o-meeting-empresarial/

Deixe seu comentário clicando abaixo,

Obrigado !!!

 

Publicado em POLITICA URBANA, REVITALIZAÇÃO URBANA | Marcado com , , , | 2 Comentários

Fiação Aérea – Cidade Linda Redes Aéreas – Administração João Dória Jr – Câmara Municipal de SP


Enterramento da fiação aérea em São Paulo acontecerá em São Paulo graças a  competência do empreendedor João Dória Jr , prefeito da cidade de São Paulo

dscn1647

tiago-scheuer-com-vagner3Opinião Eng.Urbano Vagner Landi

Finalmente , parece que estamos caminhando para um futuro de mais respeito no tangente a Revitalização Urbana com uma Paisagem Urbana mais Linda e Digna nesta cidade tão judiada e mal administrada nos últimos anos.

A Fiação Aérea na capital chegou a tal ponto que não há limite para idade de qualquer pessoa em reparar , como é feio esse emaranhado de fios pendurados nos postes , prejudicando a acessibilidade das pessoas nas calçadas e o perigo de descargas elétricas.

joao-doria

Apoio o prefeito João Dória Junior , pois me considero há anos um grande defensor na mídia escrita e televisiva do Embutimento da Fiação Aérea em São Paulo

clipping-logo-estadao

Jornal -O Estado de São Paulo ( Trechos da matéria de Fabio Leite e Felipe Resk )

Acordo fechado pela Prefeitura com a Eletropaulo e empresas de telecomunicação beneficiará inicialmente vias em sete distritos: Consolação, Bela Vista, República, Santa Cecília, Jardim Paulista, Bom Retiro e Brás. Município não arcará com custos

Após anos de impasse entre a Prefeitura de São Paulo e a Eletropaulo, a gestão do prefeito João Doria (PSDB) fechou um acordo no qual a concessionária de energia elétrica e as empresas de telecomunicação ficarão encarregadas de enterrar 52 quilômetros de fios de transmissão que cruzam o céu da cidade e remover 2.019 postes das calçadas da capital paulista.

As empresas devem incluir na primeira etapa um trecho de quase 7 km na Vila Olímpia, centro comercial e empresarial da zona sul.

fios-1098px

Veja abaixo matérias com o Eng.Urb.Vagner Landi no Campo Belo e Vila Olimpia em SP

Edição de 12/08/2013 – Rede Globo

https://globoplay.globo.com/v/2751094/

Edição de 21/04/2014 – Rede Globo

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2014/07/emaranhado-de-fios-se-multiplica-nos-postes-e-representa-risco-de-acidentes.html

Da Matéria do Estadão,

Em sua primeira fase, o novo plano de enterramento de fios de São Paulo, batizado por Doria de Cidade Linda Redes Aéreas, vai limpar 117 ruas de sete distritos paulistanos da região central: Consolação, Bela Vista, República, Santa Cecília, Jardim Paulista, Bom Retiro e Brás. Na maioria das vias, a Eletropaulo já enterrou sua fiação, mas restaram os cabos de telefonia, TV e internet e os postes. A previsão é concluir esse trecho até julho do ano que vem.

O cronograma de execução da rede subterrânea envolve 12 conjuntos de ruas, começando pela Rua José Paulino, no Bom Retiro, e terminando na Alameda Santos, no Jardim Paulista. Os dutos com os cabos de telecomunicações e de empresas municipais, como da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), ficarão na mesma galeria já usada pela rede elétrica.

As empresas de telefonia e internet, que hoje pagam aluguel para usar os postes da Eletropaulo, vão bancar as obras de enterramento. O custo total ainda está sendo calculado. Já a concessionária de energia deve gastar R$ 6 milhões para retirar os postes e reparar as calçadas. Segundo a gestão Doria, não haverá custos para a Prefeitura.

“Esse é o primeiro passo de uma maratona. Conseguimos superar os problemas que haviam e, por meio do diálogo, conseguimos encontrar viabilidade técnica e econômica para esse projeto, que vai mudar a cara da região e auxiliar na requalificação do centro”,

marcos-penidodisse Marcos Penido, Secretário Mun. de Serviços e Obras.

A meta estipulada pela gestão Doria é enterrar 100 km de fios por ano na cidade. A medida, uma das promessas de campanha do tucano, envolve uma longa batalha administrativa e jurídica entre a Prefeitura e a Eletropaulo. A concessionária de energia é responsável por 44 mil km de fios em sua área de concessão na Grande São Paulo, dos quais só 3 mil km são subterrâneos, e 1,2 milhão de postes.

Em 2005, o então prefeito José Serra (PSDB) sancionou uma lei obrigando as concessionárias a enterrarem todos os cabos da cidade. Dez anos depois, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) publicou uma portaria exigindo que 250 km de fios fossem retirados dos postes a cada ano, medida que foi suspensa por uma liminar da Justiça a pedido do sindicato das empresas do setor. Segundo a Eletropaulo, a meta custaria R$ 100 bilhões e levaria 33 anos para ser cumprida, com impacto na conta de luz dos clientes.

Agora, segundo o presidente da Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (Telcomp), João Moura, o trabalho será “gradativo” e o cronograma das próximas fases, negociado com a Prefeitura.

“Esses 59 km são o ponto de partida. Essas ruas vão ficar como já é hoje na Avenida Faria Lima e no Largo da Batata, onde fizemos todo enterramento em 2012, ou ao redor do estádio do Corinthians, onde as obras viárias já foram feitas com o cabeamento subterrâneo”, disse,

Veja abaixo algumas matérias de anos atrás do Blog da Política Urbana e Qualidade de Vida nas cidades

https://engvagnerlandi.com/2016/11/20/fiacao-aerea-enterramento-nas-maos-de-joao-doria-camara-municipal-de-sp/

https://engvagnerlandi.com/2015/03/08/emaranhado-de-fios-enterramento-da-fiacao-aerea-em-sao-paulo-burial-air-wiring-in-sao-paulo-%e3%82%b5%e3%83%b3%e3%83%91%e3%82%a6%e3%83%ad%e3%81%ae%e5%9f%8b%e8%91%ac%e7%a9%ba%e4%b8%ad/

https://engvagnerlandi.com/2015/06/24/revitalizacao-da-avenida-santo-amaro-projeto-de-lei-3772014-urban-revitalization-in-sao-paulo-stadterneuerung-in-sao-paulo/

https://engvagnerlandi.com/2017/07/19/av-celso-garcia-revitalizacao-urbana-em-sao-paulo-camara-municipal-de-sp/

Deixe seu comentário clicando abaixo , que o mesmo será publicado e respondido,

Obrigado !!!

 

 

Publicado em POLITICA URBANA, REVITALIZAÇÃO URBANA | Marcado com , , , | Deixe um comentário

DECRETO 57.776 DE 07 DE JULHO DE 2017 CÓDIGO DE OBRAS DA CIDADE DE SÃO PAULO – detalhes técnicos – Câmara Municipal de SP


DECRETO 57.776 DE 07 DE JULHO DE 2017

Brasão_da_cidade_de_São_Paulo.svg

CÓDIGO DE OBRAS DA CIDADE DE SÃO PAULO

por-que-sao-paulo

O Código de Obras para essa cidade tão conturbada que cresceu desordenadamente aos olhos de uma fiscalização ineficiente, demorou para sair, mas veio com uma rigidez acima do esperado. Por um lado é bom para a cidade direcionando um crescimento ordenado urbanisticamente falando, regulamentando recuos, alturas, tempo para início de obras e responsabilidades técnicas e de propriedade , fixando regras gerais para serem obedecidas no projeto , na execução da obra , no licenciamento e na manutenção nos termos da Lei 16.642 de 9 de maio de 2017.

doria-6553699

Mas da maneira que foi herdado para a administração Dória ( PSDB ) o qual o sancionou , foi jogado de tal maneira que até os técnicos de análise dos projetos da PMSP estão confusos e sem saber explicar os detalhes deste novo código de obras. Muitos artigos do código estão mal explicados e de dupla interpretação.

Onde serão aprovados os projetos,

Os projetos de pequeno porte ou atividades de baixo risco serão analisados por PRs- Prefeituras Regionais enquanto os de metragens maiores deverão ser analisados por SMUL – Secretaria Municipal de Urbanismo de Licenciamento.

Prazos para Início de Obras,

Prazos para inicio de obras serão de 120 dias após do protocolo de pedido de Alvará de Aprovação e Execução em conjunto ou 30 dias do protocolo de Alvará de Execução.

Caso haja um comunique-se o prazo começará a correr a partir do atendimento , somado ao da data de protocolo e num indeferimento começará a ser contado novamente.

Vários empreendimentos foram isentos de Taxas Públicas , como Habitações Populares , Templos Religiosos , Estabelecimentos de Ensino e Hospitais sem fins lucrativos , Estádios Esportivos ,Prédios Públicos

Das Instâncias Administrativas ,

Os recursos de prazos num indeferimento em SMUL , será do Diretor de Divisão Técnica , Coordenador e Secretário , respectivamente.

Os recursos de prazos num indeferimento em PRs , será do Supervisor Técnico de Uso do Solo e Licenciamento , Coordenador de Planejamento Urbano e do Prefeito Regional , respectivamente.

Obras sem Licença ou com processo em andamento , ainda não aprovado o Alvará de Execução,

Caso haja fiscalização a obra será Embargada de imediato e lavrado multas de acordo com a metragem Irregular  construída – Auto de Embargo e Auto de Intimação , visando a solução da Irregularidade no prazo de 5 dias.

Nota: no Art 83 – §3° – Durante  o Embargo , fica “PERMITIDA” somente a execução dos serviços indispensáveis à eliminação das infrações que o motivaram, observadas as exigências da legislação pertinente à matéria.

  • 4° O embargo só cessará após pedido do interessado em eliminar os motivos pelo qual em se tratando de obras com licença ou após a Aprovação  de Autorização ou Alvará de Execução , em se tratando de obra sem Licença.   

No Art. 112 , revogou vários Decretos e Incisos e artigos das Leis , tomar cuidado.

Muros de divisa e de Alinhamento,

Os muros de alinhamento frontais , poderão ter 4,00 metros de altura não podendo ser totalmente fechado , com 25% de sua extensão vazado.

Os muros de divisa até 3,00 metros de altura em relação aos vizinhos.

Espaços para Acessibilidade ,

No anexo I – item 4.B.4 – III , para edificações não residenciais com até dois pavimentos e área construída até 150 m2 com o mesmo uso de atividade , fica dispensado a acessibilidade no pavimento superior.

Não se aplica essa dispensa acima em estabelecimentos bancários e instituições financeiras, de ensino e prestações de serviços de utilidade ou interesse público.

Das Condições de Segurança das Edificações ,

As edificações com mais de 12 metros de altura , com ao menos uma escada protegida à prova de fumaça de acordo com a NTO e ITS pertinentes, deverão dispor de sistema especial de segurança.

As edificações com até 12 metros de altura e que necessitem de instalação de chuveiros automáticos, deverão dispor de sistema especial de segurança.

Os percursos percorridos até as saídas e escadas são muito importantes para o escoamento do público , fazem com que o cálculo necessitem de mais escadas pressurizadas , além das sinalizações , iluminações ,alarmes ,equipamentos móveis e fixos de incêndio ,outros equipamentos conforme NTO e complementares.

helena-e-vagnerOpinião, eng.urb.Vagner Landi , especialista em aprovações de projetos

Esses fatores de segurança deveriam ser fiscalizados sem prévio aviso por agentes vistores, que há vários anos não estão sendo fiscalizados, desde os anos 80 e 90 após grandes tragédias em São Paulo . Nos últimos 20 anos a fiscalização começou a se esconder por administrações pífias dos últimos 4 prefeitos da nossa capital.

O prefeito João Dória tem que dar mais poder ao SEGUR ( antigo CONTRU ) , que foi um órgão que ficou famoso nas mãos de Carlos Alberto Venturelli , por sua determinação nas vistorias em edifícios e estabelecimentos comercias , cobrando regras de segurança nas edificações, copiado nos demais estados brasileiros , mas a antiga administração Haddad ( PT) conseguiu desestabilizar o órgão municipal a tal ponto de trocar até o nome.

Edifício Joelma e Edifício Andraus em São Paulo

Esse órgão da PMSP , conta com os melhores engenheiros e técnicos do poder público municipal onde nós técnicos somos muito bem atendidos e os processos de segurança e acessibilidade são aprovados em tempo mínimo , contribuindo para a segurança das edificações , mas João Dória deveria retomar a fiscalização junto aos edifícios e grandes estruturas da cidade em defesa do cidadão e do contribuinte.

Muitos imóveis de grande porte estão com sua documentação vencida quanto aos Certificados de Manutenção, Auto de Verificação e Segurança e Visto do Corpo de Bombeiros, agravantes sérios para a segurança, sem Licença de Funcionamento emitida por Prefeituras Regionais.

Lotação e Locais de Reunião,

casa de show lotada

Os cálculos para lotação nos estabelecimentos comerciais estão determinados para o novo Código de Edificações como ,

                                                   _ Pessoas em pé     = 0,40 m2/pessoa

                                                   _ Pessoas sentadas = 1,00 m2/pessoa

                                                   _ Administrativos    = 7,00 m2/pessoa

Em casos especiais , outros casos de cálculos podem ser aceitos desde que justificados tecnicamente.

Estacionamentos,

Todo estacionamento nas suas entradas e saídas devem ter garantido um espaço para pedestre de circulação de 1,20 m de largura , caso não haja outra saída e 2,75 metros de largura para automóveis com 2,30 metros de altura para passagem e 3,50 metros de largura para caminhões e ônibus e altura livre de passagem , obedecendo uma tabela específica quando em curva de passagem.

As vagas terão larguras e comprimentos ( tamanho único ) de acordo:

– Automóvel ……………….:          2,20 m x 4,50 m

– Pessoa com deficiência :          3,70 m x 5,00 m

– Moto………………………..:           1,00 m x 2,00m             

– Utilitário …………………..:           2,50m x 5,50m

– Caminhão Leve ………….:          3,10m x 8,00m

O estacionamentos poderão ter coberturas em polietileno de alta densidade ou outro material similar, atestado por técnico responsável, poderão ocupar até 70% da área do terreno para a atividade ou 25% para atividade complementar a principal.

Instalações Sanitárias em uso não residencial,

As instalações mínimas estão dispostas em tabela no anexo 9.A.2 , que obedecerão os espaços mínimos para implantação:

– Bacia Sanitária = 1,20 m2 , Lavatório , chuveiro e mictório = 0,64 m2 cada ,

  Bacia e Lavatório = 1,20 m2 e Bacia , Lavatório e Chuveiro = 2,00 m2

As Multas ficaram salgadas e estão dispostas em valores na tabela do Anexo III do Decreto,multas de embargo , obras complementares , mobiliário e saliências .

Criticas :

Podemos criticar o prazo de início de obras para 120 dias que inviabiliza a espera de quem quer construir sua residência ou comercio, afetando assim o pequeno e defendendo as grandes construtoras.

A ineficiência por parte de grande número de técnicos da PMSP em analisar os processos em maior parte nas Prefeituras Regionais que levam no mínimo 8 meses para aprovarem um processo de até 1.500 m2 , que dificilmente aprovam em menos de 120 dias, num sistema eletrônico pífio e moroso.

sao-paulo-congonhas-aeroporto-aviao-pousando

Outro fator que vem atravancando as análise é o órgão da aeronáutica ( COMAER) que analisa a altura final da edificação a ser aprovada em relação a altura que passam os aviões quando situadas em rotas de aviões , que demoram mais de 60 dias para darem um simples parecer , até para assinar o despacho demoram mais de 20 dias …..um absurdo !!!

Há casos que a edificação a ser construída está abaixo de edifícios vizinhos colados ou da mesma quadra e não é dispensada de imediato, o que já deveria ser analisado pelo técnico da PMSP em questão via Google, e não pedir a anuência no COMAER .

O nosso prefeito João Dória  ,não sabe nem da metade dos problemas que nós técnicos levamos para aprovar um projeto na cidade de São Paulo, e seus subordinados na maioria incompetentes não levam esses problemas que enfrentamos do outro lado do balcão.

Deixe seu comentário que o mesmo será publicado e respondido por nossa equipe,

Obrigado !!!

              

 

Publicado em Destaques na Câmara Municipal de SP, POLITICA URBANA | Marcado com , , | 10 Comentários

Av.Celso Garcia – Revitalização Urbana em São Paulo – Câmara Municipal de SP


Avenida Celso Garcia na visão da equipe do Eng.Urbano Vagner Landi , estudioso dos problemas da Zona Leste de São Paulo.

avenida-celso-garcia-1960

Av. Celso Garcia…anos 60

rscn1490Opinião eng.urb.Vagner Landi

A importante ligação entre o bairro da Penha até o centro da capital , já foi considerada como romântica nos anos 60 e foi se degradando a cada ano e nos 57 anos encontra-se numa das maiores vergonhas dessa região que sempre ficou em segundo planos para os diversos prefeitos que governaram após o Brigadeiro Faria Lima ( 1965/1969), prefeito empossado sob o regime militar.

O intuito dessa ideia de projeto é demonstrar que São Paulo , está caminhando para um futuro na Mobilidade Urbana que vai ao contrário das modernas cidades/capitais do mundo Europeu e Norte Americano.

No projeto expomos nossas ideias em levar ao poder público que não podemos admitir que um número grande de linhas de ônibus vêm do fundão da Zona Leste , indo todas para um único terminal – Parque Don Pedro II , inflando o terminal e consequentemente toda região , congestionando a entrada para o centro de São Paulo , com um número assustador de ônibus comuns, bi-articulados e tri-articulados em horários não impróprios sem usuários suficientes.

Então seria criado um grande terminal da região do Vale do Aricanduva , para a chegada de ônibus e micro- ônibus das regiões da Zona Leste , onde todos os passageiros já embarcassem com o mesmo bilhete em Veículos Leves sobre Trilhos – VLT’s , a cada 4 minutos , indo em direção ao Parque Don Pedro II e Vice-Versa.

bicyclettes-amsterdam

Estacionamento de Bikes – Amsterdam – Holanda

zagreb-1

Os Veículos Leves sobre Trilhos compartilham o espaço urbano com automóveis , pedestres , bicicletas , motos e outros . Não poluem tanto o ar como no sonoro e trafegam na mesma velocidade , economicamente correto.

dsc02491

VLT’s – Zagreb – Croácia

img_3127

Zagreb

Nos acessos intermediários entre os bairros , seriam criados várias estações que teriam acesso de chegada dos usuários com Micro-ônibus , sem prejudicar o transito interno dos bairros , pois vemos hoje que as ruas não suportam grandes ônibus que não conseguem manobras suficientes para ruas adjacentes.

Terminais de bikes – bicicletas em cada estação para os usuários que vem de sua casa as estações e vice-versa.

Praças de entretenimento em cada estação  que estariam equipadas com total acessibilidade , elevadores e plataformas , lixeiras ecológicas , conjuntamente as calçadas entorno da avenida totalmente acessíveis e sinalizadas e o principal…toda a fiação aérea seria embutida.

As calçadas e as praças nas estações

Atualmente

 Hoje                                                       Amanhã

dscn0037

Amsterdam – Holanda

Escolhemos a avenida Celso Garcia por ser um local de fácil percurso , onde essa obra não pararia totalmente seu funcionamento e seria a primeira iniciativa para outras avenidas na capital como a Avenida Santo Amaro , Av. Francisco Morato , Av. João Dias e muitas outras.

 Hoje                                                      Amanhã

Sigam o trajeto abaixo em planilhas de projeto desde o Parque Don Pedro II até o Vale do Aricanduva , passando pelas várias estações pontuais nos bairros e o vídeo em questão.

01.1 Leiaute

01.2 Leiaute

01.3 Leiaute

01.4 Leiaute

01.5 Leiaute

01.6 Leiaute

01.7 Leiaute

01.8 Leiaute

Memorial

Somos profissionais da área de arquitetura, engenharia e urbanismo que nos preocupamos com o futuro de nossa cidade e estamos contribuindo com o atual prefeito e Câmara Municipal .

helena-e-vagnerVagner Landi

f-1Paula Zanelato

1780888_443908135819250_125074139222657888_nEline Souza Araujo

helena-e-vagner-1Helena Werneck

imagesVicente Carotenuto Jr

1Hendrigo Maluf

 

Nota Importante : Qualquer utilização ou cópia desses projetos não está autorizado para qualquer publicação sem autorização dos profissionais autores do projeto, pois o mesmo encontra-se registrado.

Deixe seu comentário que o mesmo será publicado e respondido ,

Obrigado !!!

Publicado em POLITICA URBANA, REVITALIZAÇÃO URBANA | Marcado com , , , | 5 Comentários

Médicos sem Fronteiras , como ajudar – Doctors Without Borders, how to help


downloadlogo4

20160422_185317botao_1

Seja um doador como o Eng.Urb.Vagner Landi

Médicos Sem Fronteiras

MSF é uma organização não governamental sem fins lucrativos que tem o compromisso de destinar 80% de todos os recursos arrecadados às atividades de ajuda humanitária que realiza em campo. Os demais 20% são utilizados para despesas administrativas e reinvestidos em ações para captação de recursos.

Bandeira IraqueMossul – Iraque

Milhares de pessoas necessitam de cuidados de saúde urgentes em Mossul, no Iraque

msf193689_medium_ok

Sendo um doador mensal você recebe relatórios sobre o trabalho dos Médicos Sem Fronteiras , pelo seu e-mail , que por sinal essa é uma Organização reconhecida mundialmente que podemos confiar , como abaixo,

Prezado Vagner  
Muito obrigada por apoiar nosso trabalho!

Hoje, envio-lhe este e-mail para contar sobre a grave situação que a população de Mossul, uma das maiores cidades do Iraque, tem vivido. Conflitos armados têm afetado famílias inteiras. Centenas de milhares de pessoas deixaram suas casas e, aquelas que permaneceram, enfrentam extrema dificuldade para obter cuidados de saúde.

Entre fevereiro e junho deste ano, as equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) receberam mais de 3 mil pacientes no hospital de trauma em Hammam al-Alil, ao sul de Mossul; a grande maioria deles necessitava de tratamento para ferimentos ocasionados pelos conflitos e cerca de metade desses pacientes eram mulheres e crianças. Veja o relato que recebemos de Jonathan Whittall, profissional de Médicos Sem Fronteiras que esteve no hospital em Hammam al-Alil.

msf188928_medium_ok_tamanho_ok

Foto: Alice Martins

“Há um fluxo quase constante de pacientes e todos eles chegam aqui contando histórias terríveis; uma família inteira que foi assassinada e apenas um membro sobreviveu; um pai e seu filho que ficaram presos por dias nos escombros de sua casa após um ataque aéreo e só agora conseguiram chegar até nós para procurar ajuda; um menino pequeno que chegou com um ferimento à bala na cabeça; o pai de outro menino que nos contou que seu filho foi atingido por um atirador e tratado em casa durante dias antes de chegar paralisado ao nosso hospital (…). Para cada um desses casos, há cerca de centenas de outros igualmente terríveis.

Em Qayyara, cidade a cerca de 40 quilômetros ao sul de Mossul, MSF tratou, de março a junho deste ano, mais de 300 bebês com desnutrição. A maioria desses bebês tem menos de seis meses e foi levada a instalações de MSF por suas famílias, que, em grande parte, haviam fugido da região sitiada no oeste de Mossul e de Shirqat. Muitos bebês também sofrem de outras doenças por causa das condições difíceis que precisaram enfrentar durante os primeiros meses de vida e da falta de assistência médica.

msf193694_medium_ok_tamanho_ok

Médicos Sem Fronteiras continua oferecendo cuidados vitais de emergência e cirurgias a homens, mulheres e crianças feridos na região. Também estamos ampliando a atuação, a fim de cobrir lacunas de cuidados médicos causadas pela destruição de serviços de saúde locais.

Atualmente, nossa equipe no Iraque conta com mais de 1.600 profissionais em mais de dez províncias. A fim de garantir nossa independência, não aceitamos financiamento de nenhum governo ou agência internacional para nosso trabalho no Iraque, contando somente com doações privadas de pessoas como você.

Clique aqui e confira nossas últimas notícias sobre a grave situação que a população de Mossul tem vivido.

Seu apoio é muito importante para a continuidade do nosso trabalho!

Muito obrigada!

email_susana_de_deusemail_assinatura_susana_de_deus

Susana de Deus
Diretora-geral
Médicos Sem Fronteiras Brasil

file:///C:/Users/Destac/Desktop/mEDICOS%20SEM%20fRONTEIRAS.htm

Mossul – Iraque

siria-9-7-2017

Mossul é a terceira maior cidade do Iraque, depois apenas de Bagdá e de Baçorá. Está localizada no norte do Iraque e é a capital da Província de Ninawa, a cerca de 400 km a noroeste de Bagdá. Essa cidade é a antiga Nínive citada na Bíblia

População664.221 (2015)

Veja na Globo – G1

http://g1.globo.com/mundo/noticia/primeiro-ministro-iraquiano-proclama-vitoria-contra-estado-islamico-em-mossul.ghtml

Deixe seu comentário que o mesmo será publicado e respondido !!!

Muito Obrigado !

Publicado em MÉDICOS SEM FRONTEIRAS, Uncategorized | Marcado com , , , | 2 Comentários