Plano Diretor de São Paulo – Revisão 2021 adiada para 2022

A Qualidade de Vida das pessoas numa cidade depende de como esta cidade é administrada, por isso que” Instrumentos Urbanísticos” projetam diretrizes que vão ao encontro deste Desenvolvimento.

A capital de São Paulo atualmente depende muito da iniciativa privada na Saúde Visual da cidade com construções modernas e paisagísticas que transformam uma região ou uma quadra de um bairro em dois ou três anos, valorizando o entorno com construções residenciais ou comerciais, enquanto a Prefeitura arrecada impostos cada vez mais e retribui cada vez menos aos cidadãos pagadores de impostos.

Hoje atravessamos uma fase nesta cidade que é a pura vergonha da falta de administração pública em manutenção de escolas, praças e jardins , malha asfáltica em bairros nobres , sinalização de solo , habitação popular e saneamento.

Vemos discussões na Câmara Municipal entre vereadores que defendem a população de baixa renda que sonham com sua casa própria e acreditam nas promessas de cada prefeito eleito, que prometem   habitações populares , mas não entregam em fim de mandato nem 20% do prometido, assim está sendo a média dos últimos quatro prefeitos que passaram pelo Executivo Municipal.

Sou completamente a favor de incentivar a iniciativa privada nas reivindicações das construtoras de moradias de baixos custos , que além de gerarem empregos na construção civil , ajudam esta faixa da população menos favorecida em  almejar seu imóvel próprio com a ajuda das linhas de créditos do governo federal.

Entrevista com Vereador Paulo Frange – Relator do Plano Diretor e o Eng. Civil Urbano Vagner Landi

O QUE DIZ A PREFEITURA DE SÃO PAULO

“A Prefeitura de São Paulo considera legítima e elogiável a preocupação da sociedade com a revisão intermediária do Plano Diretor de São Paulo e vai responder a recomendação do Ministério Público dentro do prazo solicitado, assim como permanecer à disposição do órgão para esclarecer todo o processo participativo de revisão.

Opiniões de vereadores da casa ;

Vereadora Silvia Ferraro, da ‘Bancada Feminista do PSOL

“Não temos a mesma realidade. Estamos em momento de pandemia. Quando não temos uma participação popular, abre a possibilidade dessa revisão favorecer os interesses do mercado imobiliário’, das grandes construtoras“, apontou a vereadora do PSOL.

Na minha opinião , a vereadora tem que saber que certas construções a conta tem que fechar no final e não concordo que o Plano Diretor quer beneficiar apenas os interesses do mercado imobiliário Nas Habitações de Interesse Social HIS e HMP , apartamentos são vendidos na faixa de R$ 230 a R$ 290 mil , dependendo do local , o valor do terreno não fecha e em contrapartida defender as classes menos favorecidas ou os “Sem Tetos” apenas no discurso é fácil , mas se todos os vereadores desses partidos de esquerda pensassem no melhor para São Paulo e brigassem por este pessoal para construções em áreas periféricas da nossa capital , onde os lotes são bem mais baratos em Zoneamentos ZEIS com a construção por parte da Prefeitura e Governo do Estado , nessas Zonas que tanto foram defendidas pela esquerda , que não aconteceu nada até hoje desde 2016 , vindo então querer punir as construtoras que são as responsáveis pelo progresso e geração de empregos em nossa cidade, deveria então se preocupar em retirar estes acampamentos em monumentos históricos da nossa cidade, em parques e canteiros de avenidas …. essa poluição visual , acumulo de lixo e mendigos em todos os semáforos da cidade.

Vereador Paulo Frange – Relator do Plano Diretor ;

“Com a pandemia, a gente acabou aprendendo a contornar essa dificuldade, e o mundo virtual acabou mantendo tudo aquilo que a gente esperava não encontrar nas mesmas condições que nós estamos hoje”, afirmou Paulo Frange (PTB), atual presidente da Comissão de Política Urbana da Câmara.

“O poder público se mostrou absolutamente rápido na adaptação a essas condições. Os plenários virtuais, votações aqui, as assembleias. Uma boa parte delas funcionou muito bem”, completou o vereador.

Veja na íntegra a Audiência Pública , abaixo;

Acompanhe a Revisão do Plano Diretor em nosso Blog e navegue na coluna ao lado nas diversas matérias sobre Política Urbana e Qualidade de Vidas nas Cidades.

Deixe seu comentário abaixo que o mesmo será respondido e publicado,

Muito Obrigado !!!

Sobre engvagnerlandi

Engenheiro Civil , formado Pela Faculdade de Engenharia São Paulo na capital paulistana , Especialista em Uso e Ocupação do Solo , Plano Diretor e Aprovações de Projetos e Licenciamentos na Grande São Paulo. Tem o Urbanismo como convicção , sempre defendendo uma Melhor Qualidade de Vida para os bairros de SAMPA
Esse post foi publicado em POLITICA URBANA e marcado , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s