Ljubljana – Eslovênia – Green Capital of Europe – Quality of Life

Ljubljana – Eslovênia 

Bandeira Liubjana   brasao Liubjana

Ganhadora do premio Capital Verde da Europa 2016

Foto Zidani MostOpinião do Eng.Urb.Vagner Landi

Foto na Eslovênia (Estação Zidani Most)

O Blog do urbanista acompanha este concurso europeu que premia a Capital Verde Europeia,concurso este que está ligado diretamente a Qualidade de Vida nas cidades e o retorno dos impostos pagos pela população em Saúde,Educação,Segurança,que são estratégias de políticas de cidades em prol de ambientes mais sustentáveis com diminuição severa dos índices de poluição do ar,sonora e visual,tornando estas cidades não só como exemplos de cidadania urbanística,mas também incentivando a este concurso que a cada ano torna-se como objetivo destas cidades,já festejar sua participação entre as escolhidas.Esta participação segue-se regras impostas por regulamentos,após adequações para que as mesmas possam concorrer e tentar festejar este título,que faz com que seus moradores tenham orgulho de viver em cidades onde a Qualidade de Vida é o mais importante.

Parabéns Ljubljana na Eslovênia que foi indicada  ao lado  de  Essen , Nijmegen , Oslo e Umeå e levou o título de CAPITAL VERDE DA EUROPA DE 2016.

 European Green Capital

O anúncio foi feito durante a cerimônia de premiação organizada pela atual Capital Verde da Europa, Copenhague.

 Zoran Jankovi´c

Prefeito Zoran Jankovic

 Prefeito Zoran Jankovic recebeu o prêmio em nome de Ljubljana do Comissário para o Ambiente, Janez Potočnik.

Janez_Potočnik,_Strasbourg_-_DiliffJanez Potočnik.

 Cada cidade foi indicada para o prêmio em sua própria maneira original e o Júri tinha um desafio difícil na seleção de um vencedor geral a partir de um padrão tão alto de candidatos.

https://www.youtube.com/watch?v=xnmx9YKRLXM

 Veja os vídeos de cada uma das 5 cidades finalistas aqui

 https://www.youtube.com/watch?v=xnmx9YKRLXM#t=14

 Na foto Tjasa Ficko,

ljubljana-e1403617077868-225x300

vice-prefeita de Ljubljana aceita o Prêmio Capital Verde da Europa

Gostaríamos de aproveitar esta oportunidade para felicitar todas as cinco cidades que participaram do concurso.

mapa Eslovenea

 Um comunicado de imprensa do atual Cerimônia de premiação podem ser encontrados aqui .

 http://ec.europa.eu/environment/europeangreencapital/photos-video/video-gallery/index.html

 Porque estas cidades ganharam o premio de Capital Verde da Europa,veja retrospectiva desde 2010,

 

2010

Estocolmo

Estocolmo

Medidas claras e eficazes para reduzir a poluição sonora. Um plano de proteção estabelecendo novos padrões para a água mais limpa. Um sistema integrado dos resíduos inovador. 95% da população que vive a menos de 300 metros de áreas verdes.

 Estas são apenas algumas das razões pelas quais Estocolmo foi a primeira cidade a receber o título de Capital Verde da Europa. No seu ano como Capital Verde da Europa, Estocolmo prosseguiu o seu objectivo de inspirar outras cidades para alcançar um ambiente mais sustentável, através de conferências internacionais, seminários, exposições e a abertura oficial de um novo bonde, em 2010, demonstrou que Estocolmo é mais verde do que nunca.

 Tradicionalmente conhecida como a Veneza do Norte “, Estocolmo acrescentou mais fama ao seu nome. Ao longo de 2010, o capital da Suécia comemorou ser o primeiro Capital Verde da Europa.

LEIA MAIS

 

2011

Hamburgo

Hamburgo

A cidade de Hamburgo, situado nas margens do rio Elba, tem uma população de cerca de 1,8 milhões e enfrenta inúmeros desafios metropolitanos. No entanto a segunda maior cidade da Alemanha combina abordagens abrangentes, cometimento político e do financiamento necessário para resolver esses desafios. Em geral, tem uma estratégia de planejamento integrado e participativo e um forte compromisso com uma visão “verde”.

A qualidade do ar ambiente local é muito bom, e há metas bem definidas, excelentes resultados, planos futuros e estruturado de acompanhamento com relação às mudanças climáticas.

Hamburgo buscou respostas para os desafios verdes metropolitanas e, e tinha idéias inovadoras sobre como compartilhar suas experiências e melhores práticas como a Capital Verde da Europa de 2011.

LEIA MAIS

 2012

Vitoria-Gasteiz

Vitoria gasteiz

Vitoria-Gasteiz, fundada em 1181, é a segunda em tamanho (apenas para Bilbao), no País Basco, e tem cerca de 240.000 pessoas que atualmente habitam esta jóia no norte da Espanha é a capital da província de Álava e do País Basco. A cidade teve o título de Capital Verde da Europa em 2012.

Vitoria-Gasteiz tem um objectivo ambicioso de redução do consumo de água doméstico para menos de 100 litros per capita por dia. Já hoje, o consumo de água diminuiu de forma constante de 1999 a 2009, os investimentos relacionados à água têm sido feitas dentro do contexto do plano de ação ambiental da Agenda 21 para melhor abastecimento de água, para reduzir as perdas, trabalhar no sentido de um consumo sustentável e melhorar a qualidade da água. Escritório de informação do cidadão sobre o consumo de água e eficiência também foi criado.

LEIA MAIS

 

2013

Nantes

Nantes

Situado às margens do rio Loire, perto da costa do Atlântico, Nantes é uma maravilha verde do oeste da França. É a sexta maior cidade da França, e tem uma área metropolitana que compreende cerca de 600.000 habitantes. Em 2004, a revista Time nomeou Nantes “a cidade mais habitável na Europa” e, em 2013, detinha o título de Capital Verde da Europa.

Política de transportes sustentável  eao longo dos últimos 10 anos, Nantes tem desenvolvido uma política de transportes sustentável com foco em transportes públicos e bicicletas. Desenvolvimento no centro da cidade está prevista para minimizar o transporte de automóveis e fornecer pedestres com condições ideais.

Nantes foi a primeira cidade na França com sucesso de reintroduzir bondes elétricos. Esse esforço vai continuar nos próximos anos e os investimentos em novos bondes, ônibus serviço de alta qualidade e infraestrutura de bicicletas estão previstas.

Efeito sobre as emissões

A política de transportes ambiciosa mostrou melhorias na poluição do ar e emissões de CO2 reduzidas emissões. Todos os indicadores de poluição do ar (NO2, PM10 e ozônio) estão abaixo dos valores-limite. Esta política de transportes, juntamente com um plano climático ambicioso, reduziu as emissões de CO2 para 4,77 toneladas per capita.

LEIA MAIS

 

2014

Copenhagen

copenhagen

Copenhagen ocupa uma área de 74,4 km2, é a capital da Dinamarca e sua cidade mais populosa, com uma população de 541.989 cidade (2011).

 Copenhagen colocou parcerias público-privadas no cerne da sua abordagem à eco-inovação e emprego sustentável. A cidade trabalha com empresas, universidades e organizações em fóruns dedicados a desenvolver e implementar o crescimento verde.

Seu projeto North Harbour, por exemplo, vai incluir um “laboratório Verde”, que vai se concentrar em tecnologias ecológicas, um modelo que podem ser transferidos para outras cidades. Este exemplo de desenvolvimento econômico verde abordar as preocupações ambientais, econômicas e sociais tem um elevado potencial para replicação na região em torno da cidade e além.

O júri destacou Copenhague como um bom modelo em termos de planejamento urbano e design. É também uma espécie de pioneiro dos transportes, com o objetivo de tornar a cidade mais viável do mundo para ciclistas.

Seu objetivo foi fazer com que 50% das pessoas de bicicleta para o seu local de trabalho ou educação até 2015 (35% de bicicleta para seu local de trabalho ou escola em 2010), ajudando a cidade atingir a ambiciosa meta de ser neutro em CO2 até 2025.

Ações de comunicação para envolver os cidadãos são muito eficazes, como Copenhagen sentem que são parte da solução.

 O júri concluiu que Copenhague é um modelo de grande sucesso para a economia verde, com uma estratégia de comunicação eficiente e o compromisso necessário para desenvolver o seu papel como um modelo para a Europa e além.

LEIA MAIS

 

2015

Bristol

Bristol

Bristol está localizado no Sudoeste da Inglaterra e tem uma população de 441.300 (2011). Ela é a sexta da Inglaterra e oitava cidade mais populosa do Reino Unido.

Bristol impressionou o júri com os seus planos de investimento para os transportes e a energia. A cidade cometeu um orçamento de € 500 milhões para melhorias nos transportes até 2015 e até € 300 milhões para a eficiência energética e energias renováveis ​​em 2020 (o que inclui a confirmação € 100m ELENA investimento em energia renovável).

 As emissões de carbono têm consistentemente reduzido em Bristol desde 2005, apesar de uma economia em crescimento. Bristol tem a ambição de se tornar um centro europeu para a indústria de baixo carbono com uma meta de 17 mil novos empregos em setores criativos, digitais e de baixo carbono até 2030.

 Bristol demonstrou 4,7% o crescimento da economia verde em 2012.

Para além de ser uma cidade eficiente, com uma economia verde que cresce, Bristol é a cidade mais verde do Reino Unido, de fácil acesso, com muito boa qualidade do ar.

Ela dobrou o número de ciclistas nos últimos anos e tem o compromisso de duplicar este número novamente em 2020 (com base em valores de referência 2010).

Bristol tem grande potencial para atuar como um modelo para o Reino Unido, Europa e no mundo. Um acordo negociado pela cidade com o Ministério das Relações Exteriores para promover o prêmio em toda a Europa e para o mundo através das embaixadas britânicas tem o potencial de elevar o perfil do Prêmio.

Slogan de Bristol – “Laboratory for Change” – é baseado em inovação, a aprendizagem e liderança. As mídias sociais e do laboratório de inovação, através de conferências de laboratório ao vivo, vai ser usado para fazer Bristol disponível para a Europa, e vice-versa, além de reduzir ou retirar totalmente qualquer pegada de carbono.

 O júri concluiu que Bristol mostrou um alto nível de realização em toda a linha. Bristol é uma empresa inovadora em termos de economia verde, com uma poderosa estratégia de comunicação, o empenho e o entusiasmo necessário para desenvolver o seu papel como um modelo para a Europa.

 Mudanças Climáticas

 Bristol tem implementado um compromisso a longo prazo para melhorar o ambiente na cidade e vem trabalhando para reduzir a contribuição da cidade às mudanças climáticas desde 2000 e que foi desenvolvido e entregue uma série de estratégias e planos de ação a fim de alcançar este objetivo,tal como Proteção do Clima e Estratégia de Energia Sustentável e o Plano de Transporte Local para 2026, e uma participação ativa com a percepção dos cidadãos ruído na Aferição da Qualidade de Vida.

LEIA MAIS

 

2016

Ljubljana

Liubjana

Ljubljana é o centro político, administrativo, cultural e econômico da Eslovênia e é o lar de mais de 280.000 habitantes,impressionando o júri pela transformação significativa que tem sido feito pela prefeitura em sustentabilidade nos últimos 10-15 anos.

 Essa transformação foi alcançada em áreas como transporte local deixando de ser dominada pelo transporte do carro  focando agora nos transportes públicos e nas redes pedonais e de bicicleta. A medida mais importante que foi tomada foi a modificação do regime de trânsito na principal artéria de tráfego (Slovenska Street).

O progresso foi feito também em preservar e proteger as áreas verdes que caracterizam a cidade e na revitalização e transformação de espaços industriais abandonados.

Ljubljana também demonstrou como eles evoluíram em termos de tratamento de resíduos e águas residuais. Eles se comprometeram a buscar um objetivo resíduos zero.

Além disso o Júri reconheceu o exemplo Ljubljana tem demonstrado através da partilha de suas experiências e soluções na gestão de desastres naturais. Isso foi demonstrado nos últimos tempos por seu trabalho com a região dos Balcãs durante a recente crise inundações.

Três quartos de todo o território de Ljubljana são áreas verdes. Estas áreas incluem aquático contíguo, florestas e áreas agrícolas.

 Ljubljana tem implementado várias medidas verdes urbanas ao longo da última década, incluindo o plantio de mais de 2.000 árvores, a construção de cinco novos parques e revitalização das margens do rio Sava. O maior destes parques é o Path of  Memories e Camaradagem. É a mais longa avenida arborizada na cidade, com 7.000 árvores e inúmeros monumentos, pontos de descanso e de outros recursos. Além disso, em 2010 a cidade eslovena declarou 1.400 ha do território como floresta de propósito especial em ser valioso como um sumidouro de CO2.

A Linda Ljubljana

Liubljanica

LEIA MAIS

 Vela abaixo matéria anterior sobre as classificadas para o Premio Capital Verde da Europa,

https://engvagnerlandi.com/2014/04/13/premio-capital-verde-da-europa-2016-european-green-capital-award-2016/

Deixe seu comentário que o mesmo será publicado e respondido pelo urbanista,

Obrigado !!!

 

 

Sobre engvagnerlandi

Engenheiro Civil , formado Pela Faculdade de Engenharia São Paulo na capital paulistana , Especialista em Uso e Ocupação do Solo , Plano Diretor e Aprovações de Projetos e Licenciamentos na Grande São Paulo. Tem o Urbanismo como convicção , sempre defendendo uma Melhor Qualidade de Vida para os bairros de SAMPA
Esse post foi publicado em POLITICA URBANA, Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Ljubljana – Eslovênia – Green Capital of Europe – Quality of Life

  1. Pingback: Bristol – Cidades Verdes Europeias recebeu o premio 2015 – Bristol – European Green City received the prize in 2015 | Eng. Urbanista Vagner Landi

  2. Pingback: Cidades Sustentáveis Europeias – European Sustainable Cities – Quality of Life European Green Capital Award for the year 2017 – 欧州グリーン首都賞 | Eng. Urbanista Vagner Landi

Obrigado pela sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s