Diário do Comércio faz matéria com urbanista

 Cidades – Conselheiro Carrão espera mudanças

Projeto que traria acessibilidade, melhorias no trânsito e valorização do comércio e de imóveis está engavetado.

 

Eng. Urb.Vagner Landi

Veja matéria abaixo por André Alves/DC – 13/6/2010 – 20h44

Uma importante e movimentada avenida da zona leste da capital paulista, a Conselheiro Carrão, está em compasso de espera.  Já existem propostas e um  projeto de revitalização, elaborado por urbanistas do Comitê Técnico de Política Urbana (CTPU) da Distrital Tatuapé da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que mudariam a cara da via, com  melhoria da acessibilidade e do trânsito, valorização dos imóveis e crescimento do comércio local.

Durante reunião realizada na própria distrital, arquitetos e dirigentes da entidade pediram a participação da comunidade na revisão de alguns pontos, a fim de que um projeto completo possa ser encaminhado para a Prefeitura. No encontro, também foi discutida a importância da Operação Urbana Celso Garcia, prevista no Plano Diretor da cidade.

 

Av. Conselheiro Carrão,trecho onde foi proposto a desapropriação,do Córrego do Rapadura até o viaduto Antonio Abdo

Na gaveta

O projeto inicial de revitalização da Conselheiro Carrão começou a ser elaborado pelos urbanistas da distrital há dois anos, a pedido do então subprefeito de Aricanduva/Formosa/Carrão, Vicente Marques. Em 16 de junho de 2008, a subprefeitura o encaminhou para a secretaria municipal de Infra-Estrutura e Obras, onde permanece  engavetado.

“Não entendemos a causa de tanta demora. A revitalização da avenida traria muitos benefícios para a região, como valorização imobiliária e novos empreendimentos comerciais e residenciais”, disse o engenheiro urbanista Vagner Landi, um dos autores do projeto e integrante do CTPU da Distrital Tatuapé.

Projeto

A principal proposta do projeto de revitalização é a criação de duas pistas para o fluxo de veículos em cada sentido da avenida,  além de faixas exclusivas para ônibus nas laterais da via, que tem  3.270 metros de extensão. Para a implantação das pistas, o projeto prevê o alargamento da Conselheiro Carrão por meio da desapropriação de imóveis em uma área de 8,9 mil metros quadrados.

Outras intervenções previstas são a construção de calçadas padronizadas, plataformas elevadas para travessia de pedestres em vários trechos da via, proibição de estacionamento ao longo da avenida – que seria em mão dupla em sua totalidade –, plantio de árvores, instalação de lixeiras, retirada dos canteiros centrais e padronização do mobiliário urbano.

Um dos pontos mais polêmicos do projeto é a proibição de estacionamento junto às guias. Segundo o superintendente da Distrital Tatuapé, José Garris Del Valle, essa medida, se for adotada, poderá prejudicar o comércio local, uma vez que os carros teriam de parar em ruas transversais. “Queremos a participação da comunidade para discutir essa questão. Qualquer decisão tomada não pode prejudicar o comércio”, ressaltou.

Outro ponto contestado pelos comerciantes presentes na reunião diz respeito aos futuros corredores laterais de ônibus, que dificultariam o acesso dos clientes ao comércio. “Pretendemos formar uma comissão para avaliar exclusivamente essas questões”, destacou o coordenador do CTPU, Juarez Neves.

 

 

 

Celso Garcia 

Na reunião foi  destacada também a importância da revitalização da avenida Celso Garcia. A via conta com uma Operação Urbana prevista no Plano Diretor, que ainda não saiu do papel. “Mais de 70% dos imóveis da Celso Garcia estão degradados e cerca de 50% estão com impostos atrasados. A reurbanização é necessária para atrair novos estabelecimentos comerciais, universidades e hospitais. Para dar nova vida à região”, afirmou Landi.

O urbanista, em parceria com outros arquitetos, defende a criação de uma Área de Intervenção Urbana (AIU) no Tatuapé. Entre as intervenções propostas estão o alargamento da Celso Garcia, com a  desapropriação de imóveis, reforma e padronização das calçadas, construção de uma passagem de nível no cruzamento da avenida com a Salim Farah Maluf e a  criação da Operação Urbana Padre Adelino. “O retorno de uma Operação Urbana para a prefeitura é enorme, como a criação de novos empreendimentos comerciais e residenciais e a consequente geração de empregos”, disse.

Após a definição dos pontos polêmicos do projeto de revitalização da Conselheiro Carrão, a Distrital Tatuapé o encaminhará para a subprefeitura de Aricanduva/Formosa/Carrão que, por sua vez, ficará encarregada de  entregá-lo à Prefeitura.

 Acesse o site da matéria do Diário do Comércio,abaixo

http://www.dcomercio.com.br/Materia.aspx?id=47251

 Acesse a página digital do jornal,abaixo,do dia 14 de junho,

dcomercio.digitalpages.com.br/home.aspx

Sobre engvagnerlandi

Engenheiro Civil , formado Pela Faculdade de Engenharia São Paulo na capital paulistana , Especialista em Uso e Ocupação do Solo , Plano Diretor e Aprovações de Projetos e Licenciamentos na Grande São Paulo. Tem o Urbanismo como convicção , sempre defendendo uma Melhor Qualidade de Vida para os bairros de SAMPA
Esse post foi publicado em POLITICA URBANA, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Obrigado pela sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s